Falta para meu peso ideal

falta para a segunda meta

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Tarefa 29/42 Livro Pense Magro

Livro Pense Magro – Dia 29: Resista à quem insisti para você comer.
Muitas pessoas que atendi me disseram que elas "tinham de comer" para não magoar os sentimentos de alguém, mesmo sabendo que isso significava se desviar da dieta.
Bento, por exemplo, disse-me que ele achava que tinha que comer tudo o que sua esposa fazia para o jantar.
Alice me contou que sempre comia uma fatia de qualquer bolo ou torta que suas colegas levavam para o trabalho.
Melissa nunca recusava as sobremesas que sua sogra fazia.
Todos acreditavam que mesmo uma recusa educada ofenderia essas pessoas.
Você acha que tem um problema semelhante? Se for o caso, são duas as possibilidades: a primeira é que a vontade das outras pessoas que querem que você coma o que cozinharam é mais importante do que a sua vontade de emagrecer. A segunda é que parece errado cuidar de você mesmo (pelo menos no que diz respeito à comida), principalmente se isso significa decepcionar alguém.
Eu gostaria que você pensasse sobre essas duas idéias de uma outra maneira:
  • Você tem todo o direito de trabalhar em sua meta de emagrecer desde que não esteja, propositalmente, tentando fazer alguém se sentir mal.
  •  Não há nada demais em decepcionar os outros. A decepção faz parte da vida. A decepção deles provavelmente será leve e efêmera. 
 Nós sempre pensamos que ferimos o sentimento das pessoas quando recusamos o que nos oferecem para comer, mas, na realidade, elas não ficam ressentidas ou na pior das hipóteses, tem uma reação amena.
Se você imagina que os outros ficarão decepcionados se você recusar comida, pergunte para você mesmo o seguinte:
  •  “Não ficarei decepcionado se aceitar a comida e sair do meu planejamento alimentar?”

  • “Por que acho mais importante agradá-los do que fazer o que é melhor para mim?”
Reflita sobre tudo isso de uma outra maneira.
Se você fosse vegetariano comeria carne só para agradar alguém?
Se você estivesse seguindo uma dieta especial por uma restrição médica, abandonaria essa dieta só para poupar o sentimento de alguém?
Você tem o direito de fazer o que é certo para você, desde que esteja sendo educado (porém firme, se for preciso).
As pessoas que o colocam em uma situação difícil é que não estão sendo razoáveis, e não o contrário.

COMO DIZER NÃO
Prepare-se para falar "não”, na próxima vez que lhe oferecerem comida.
Desenvolva um senso de direito sobre recusar uma solicitação para comer.
Leia o Cartão de Análise de Custo de Comer adiante.
Para preenchê-lo, pense em uma situação real em que alguém provavelmente irá lhe oferecer comida.
Quais são os custos para você, caso aceite? Isso poderia levar você a:
  • Sair de seu planejamento alimentar.
  • Comer mais do que você realmente quer.
  • Sentir-se subserviente.
  • Sentir-se fora de controle.
  • Parar de emagrecer ou até engordar.
  • Comer exageradamente ou provocar um desejo incontrolável.
  • Sentir-se mal consigo mesmo.
Antes de escrever o custo para outra pessoa, pense como seria sua reação se as pessoas se recusassem a comer o que você estava oferecendo, principalmente se você soubesse que elas estavam tentando emagrecer.
Você se sentiria mal? Quanto duraria esse sentimento ruim?
Pergunto-me se qualquer pessoa razoável teria mais do que apenas uma reação negativa amena e temporária.

Prepare sua resposta inicial
O que você dirá na próxima vez em que alguém lhe oferecer comida?
Escreva o que planejou dizer em seu caderno ou num Cartão de Enfrentamento.
Para muitas pessoas, parece ser suficiente dizer: “Não, obrigado" ou "Não, muito obrigado, parece delicioso, mas estou bem". Você não precisa explicar que está fazendo dieta ou que está controlando sua alimentação, se não quiser. Se for o caso, e você quiser, poderá dizer sempre: "Muito obrigado, parece realmente muito gostoso. Posso levar um pedaço para comer mais tarde?".

Planeje uma maneira de agir
Quem, em sua opinião, tem mais chance de insistir para você comer, em uma ocasião próxima?
Onde você vai estar? Quem mais estará por perto? Que comidas estarão envolvidas?
Tente imaginar a cena. Veja ele ou ela oferecendo comida a você.
Ouça você mesmo dizendo: "Não, obrigado".
Pense no que esta pessoa provavelmente irá dizer e em como você poderia responder.
Veja a pessoa saindo e oferecendo comida para mais alguém. Imagine você mesmo se enchendo de elogios e sentindo orgulho por estar sendo assertivamente educado sobre suas prioridades.
Se você não estiver bem treinado para recusar alimentos, vai ficar um pouco nervoso da primeira vez. Com o tempo, isso se torna cada vez mais fácil porque você vai constatar que nada de horrível acontece.

Conselho especial para lidar com pessoas insistentes
A maioria das pessoas aceita um simples "Não, obrigado” e para de perguntar se você quer comer. Mas, algumas pessoas, que você já deve conhecer, não.
Para preparar sua resposta às pessoas insistentes, pense em um bom modelo, alguém que você saiba que é educadamente assertivo em relação as suas necessidades. (Se não lhe vier ninguém à mente, pense numa celebridade que você conheça).
O que teria ele dito em uma situação semelhante? O diálogo poderia ser mais ou menos assim:
Pessoa insistente: “Coma um pedaço do bolo do aniversário”.Modelo: “Obrigado, não quero”.
Pessoa insistente: “Mas é meu aniversário! Você tem que comer um pedaço”.
Modelo: “Eu sei e o bolo parece muito gostoso, mas eu realmente não posso aceitar”.
Pessoa insistente: “Ah, para com isso. Um pedacinho não vai faz mal”.
Modelo: “Não, realmente não, obrigado de qualquer forma”.
Pessoa insistente: “Você está ferindo os meus sentimentos”.
Modelo: “Não estou recusando o bolo para magoar você. Eu apenas não quero comer nada neste momento”.




MEU CARTÃO DE ANÁLISE DO CUSTO DE COMER
CUSTO DE COMER PARA MIM
CUSTO PARA A OUTRA PESSOA POR EU ‘NÃO’ COMER
Sair de meu planejamento alimentar
Ouvir um não
Comer mais do realmente quero
Ficar chateado por alguns segundos ou minutos
Sentir-me fora de controle
Não entender o motivo de eu não aceitar
Parar de emagrecer ou engordar

Comer exageradamente ou provocar um desejo incontrolável.

Sentir-me mal comigo mesma.


COMPROMETA-SE POR ESCRITO
Quando alguém insistir para que eu coma, irei:
Recusar educadamente e comer apenas o programado, ou até a saciedade normal.

QUANDO EU ACREDITAR FIRMEMENTE QUE TENHO O DIREITO DE FALAR ‘NÃO’ AOS QUE INSISTEM PARA EU COMER, FAZER DIETA SERÁ MAIS FÁCIL

LISTA DAS TAREFAS DE “HOJE”
Ok. Li, pelo menos duas vezes hoje Meu Cartão das Vantagens de Emagrecer. NÃO TENHO ESCOLHA , NÃO ESTÁ CERTO E VOLTE AOS TRILHOS.
Ok Li outros Cartões de Enfrentamento quando foi necessário.
Comi devagar,sentada e observando cada porção ...
( X ) a maioria das vezes já se tornou automático
Elogiei-me quando me engajei em comportamentos funcionais para a dita ...
( X ) quase nenhuma vez
Não Fiz exercício físicos espontâneos e planejados
Não  Fiz um planejamento alimentar para amanhã e monitorei tudo o que comi hoje,anotando em meu caderno de dieta, assim que acabei a refeição.
 Ok Decidi como responder aos que insistem em me oferecer comida.
Ok Pesei-me novamente, registrei o resultado no meu gráfico, e relatei minha mudança de peso para o meu técnico.

0 comentários:

Postar um comentário

Adorei a visita, volte sempre!